Fabricantes, Notícias

Sem perder tempo

As indústrias de autopeças estão mergulhando, de vez, no mundo online: a maioria já disponibiliza portfólio virtual, que tem agilizado a rotina de muitos mecânicos. Em um clique, eles têm acesso aos principais itens, com especificações e fotos, economizando ligações e horas do dia em busca de um produto

Em tempos de transformação digital, quem ainda está offline está perdendo grandes oportunidades. Atento ao movimento, o setor está mais integrado à tecnologia – grande parte das indústrias já disponibiliza catálogos eletrônicos, que podem ser baixados ou consultados online.

Esse processo tem feito a diferença na rotina de mecânicos, que precisam de informações imediatas. Se antes os catálogos impressos eram os únicos meios de pesquisa, hoje, felizmente, isso mudou. Aquele portfólio, cheio de poeira e graxa, deu lugar à simplicidade digital. Tempo é dinheiro, principalmente, para eles.

“Quando tínhamos de fazer uma pesquisa em catálogo impresso ou procurar peças pessoalmente, atrapalhava nossa rotina de trabalho, pois perdíamos muito tempo na função. Agora, com a internet e, sobretudo, com o setor mais digitalizado, os processos que envolvem pesquisa e compra se tornaram mais simples”, diz o mecânico Joaquim Marques, da oficina Jo Pneus.

Joaquim Marques, da Jo Pneus. Foto: Pedro Spina


A facilidade é tanta que fez Marques repensar seu modelo de negócio atual. “Hoje, usamos a web como um canal de pesquisa, atualização e compra de peças. No futuro, quem sabe, podemos tornar nossos serviços mais digitais, com agendamentos online e até loja virtual”, afirma ele, que também comercializa pneus.

Mais informações pela rede

Os mecânicos estão mais presentes na web. É o que mostra a pesquisa “Uso Profissional da Internet pelo Reparador Independente”, da Cinau (Central de Inteligência Automotiva).

O estudo, que contou com a participação de 488 reparadores de todo o País, afirma que 88,1% usam a rede para pesquisar peças. Destes, 45,6% vão diretamente nos sites dos fabricantes.

+ Veja também: O poder do catálogo online

Nesses portais, destacam-se os catálogos de aplicação (32,2%), referências cruzadas (21,9%), instruções de montagem (21,1%), lançamentos de produtos (15,2%) e procedimentos de garantia (12,9%). Quando a necessidade é encontrar um fornecedor de peças, 41,2% afirmaram usar a internet com essa finalidade.

Através do Canal da Peça, mecânicos conseguem obter todas essas informações em um clique. Isso por conta da nossa parceria com as principais companhias do setor, entre elas Bosch, SKF e Nakata.

+ Tecnologia a favor dos mecânicos

Usuário da nossa plataforma, o mecânico Cesar Calcic, da TPS Automotive, se surpreendeu com as facilidades digitais. “Em uma busca, encontrei o item que precisava, comparei preços e efetuei a compra. Achei a peça original por um bom preço e sem sair de casa”, comenta.

Quer ter uma loja virtual no Canal da Peça? Veja como é fácil!

Para Adelcio Correa, da Autogiro, a plataforma se sobressai em relação a outras pela pesquisa certeira. “A vantagem é usar o código da peça. Automaticamente, o produto é encontrado com fotos e informações técnicas”, diz.

Na palma da mão

As consultas através dos smartphones também estão em alta nas oficinas mecânicas. De acordo com o mesmo estudo da Cinau, 89,4% dos entrevistados acessam a internet pelo celular. Sabe qual é a maior vantagem desse uso? Ezequiel Morassi, da Personal Service Car, explica.

“É muito mais fácil consultar um produto através do celular. Se você está trabalhando em um carro, não precisa parar para ir até o computador ou procurar nas centenas de páginas dos portfólios impressos. O papel, mais cedo ou mais tarde, irá desaparecer. Aquele catálogo que o mecânico vai empilhando, enchendo de pó, está dando lugar ao eletrônico”, afirma.
Os mais tradicionalistas, no entanto, podem ainda preferir os impressos. Mas, para Morassi, isso é apenas questão de tempo. “O mecânico que não se atualizou pode achar difícil mexer no catálogo digital. É só falta de prática. Depois que se habituar verá que é muito mais simples”.

+ Leia mais: Ligado no futuro

Para Sergio Montagnoli, diretor de marketing e vendas da Nakata, esse é um caminho sem volta no setor. “Antigamente, vivenciávamos os problemas do catálogo impresso, como falta de informação e a demora para atualização. Hoje, com os digitais, a informação é imediata. Isso é ótimo para todos desse meio”, diz.

Além dos catálogos

A internet, hoje, é uma das principais ferramentas de atualização do setor automotivo. Vídeos no YouTube, aliados à conteúdos como o nosso, servem de impulso para o avanço de muitos profissionais da área.

O estudo da Cinau mostrou que 1 a cada 3 reparadores faz cursos pela internet; enquanto o YouTube é acessado por 85% deles. As buscas por vídeos técnicos representam 94% dos usuários que acessam.

Adelcio Correa, da Autogiro. Foto: Adriano Stofaleti


Nosso blog tem, mensalmente, mais de 120 mil acessos – grande parte deles de mecânicos. “Acho fundamental ter matérias explicativas, pois são muito importantes para nós. Muitas vezes, não temos acesso à informações sobre determinada falha e os blogs nos ajudam bastante”, afirma Adelcio Correa. A internet já é uma ferramenta indispensável nas oficinas mecânicas.

Receba grátis por e-mail

Comentários

Author


Avatar