Notícias

A peça que faltava

Investir em novos negócios na internet tem sido a aposta de mecânicos que querem garantir uma renda extra no fim do mês. Saiba como a Oficina TPS Automotive, em São Paulo, planeja se reinventar no mercado de reparação

No setor de reparação, a tecnologia é ferramenta fundamental. E ela não está envolvida apenas no portfólio dos grandes fabricantes, que, a cada ano, apresentam peças cada vez mais sofisticadas. Também não está somente no maquinário indispensável das oficinas: está na comunicação e no comércio de autopeças.

Felizmente, o setor ganhou uma força a mais com a nossa plataforma, Canal da Peça. A indústria tem utilizado nossas soluções tecnológicas para ajudar mecânicos e consumidores através da digitalização de catálogos e ações promocionais. O varejo, por sua vez, tem se beneficiado dessas ações para aumentar as vendas.

No entanto, reparadores automotivos têm ido além e apostado nas vendas online. Afinal, por que não oferecer um novo destino para aquele estoque parado há anos? As lojas virtuais, enfim, entram para solucionar esse problema.

+ Leia também: Oficina na era digital

Há mais de cinco anos no bairro do Tatuapé, na zona leste de São Paulo, a Oficina TPS Automotive é conhecida pela manutenção de carros importados. Por conta disso, há mais de dois mil itens em seu estoque, entre eles da marca alemã Porsche. A melhor forma de repassá-los é através de um canal de vendas na rede.

“Estamos organizando, item por item, para facilitar a comercialização. Pretendemos, em breve, abrir uma loja no Canal da Peça para colocar nosso estoque à disposição dos nossos clientes. É uma parceria certa”, diz Cesar Calcic, proprietário da TPS Automotive.

Parceria de peso

A entrada no varejo virtual, segundo ele, não irá influenciar seu trabalho como reparador. Pelo contrário, poderá gerar mais clientes.

“Busco sempre parcerias e enxergo o Canal da Peça como ferramenta de apoio, pois o cliente que compra uma peça na plataforma, muitas vezes, não tem uma oficina de confiança. Estar presente no cenário virtual poderá aumentar o fluxo de clientes”, opina. “E, é claro, terei um canal a mais de faturamento”, comenta Cesar Calcic.

Segundo o empresário, a parceria com fabricantes e com a plataforma renderá visibilidade nacional. “Pegar carona com o Canal da Peça será como utilizar um foguete para a lua”, exemplifica.

O e-commerce também embarcou nesse mesmo foguete. O último relatório SpendingPulse, desenvolvido pela Mastercard, apontou um avanço surpreendente nas vendas online em 2017: 22,6%.

O varejo brasileiro, excluindo os setores de automóveis e matérias de construção, teve alta de 1,2% no mesmo período – o que é um alívio em relação aos anos anteriores, que marcaram retração de 8,9% em 2015 e de 4,5% em 2016.

+ Uma nova possibilidade para os mecânicos

“Hoje, o mundo é globalizado através da internet. O online agora é cenário para compra de peça, carro e até casa. Muitas empresas, inclusive, estão abolindo o espaço físico para se dedicar apenas ao virtual”, diz Calcic, que arrisca um motivo para o sucesso do varejo eletrônico: o custo operacional.
 

Cesar Calcic, da TPS Automotive. Foto: Cleo Resque


“É muito mais barato manter uma loja virtual do que uma física. Além disso, o atendimento é mais rápido e, hoje, as pessoas querem ganhar tempo. Claro que o consumidor precisa tomar cuidado e escolher sites seguros, como o Canal da Peça”.

Falando em agilidade, a entrega rápida, para este setor, é essencial. “O processo de devolução é desgastante. A falta de identificação correta pode ser um transtorno para todos. Por isso, é importante um meio de compra detalhado, além, é claro, de um bom frete. A Entrega Expressa, do Canal da Peça, se destaca pela rapidez. Afinal, tempo é dinheiro”, diz.

+ Conheça nossos tipos de entrega

Os mecânicos têm confiado mais na internet. Uma pesquisa da Central de Inteligência Automotiva (Cinau) analisou 488 reparadores independentes no Brasil, revelando que 58% utilizam a rede para fazer compras.

Calcic endossa a pesquisa. “Eu já tive a experiência de compra e não passei por nenhum problema. É rápido e prático. Pelo fato de muitas empresas estarem optando por esse modelo de negócio, tudo leva a crer que no futuro não vão existir mais lojas físicas. Tudo tende a ser virtual”, opina ele, que destaca as vantagens do Canal da Peça.

“Em uma busca, encontrei o item que precisava, comparei preços e efetuei a compra. Achei a peça original por um bom preço e sem sair de casa”, afirma.

Já sites generalistas não inspiram a mesma segurança para o empresário. “Muitos não são confiáveis, não sabemos a procedência da peça nem se ela é original. Para nós, de oficina, é bem perigoso”.

Conteúdo na ponta dos dedos

Ao perceberem o potencial da internet, muitas indústrias têm digitalizado seus catálogos para atender a geração mais conectada. Marcas como Bosch, Delphi, SKF e Nakata já vivem a era digital.

“O catálogo eletrônico facilita muito a identificação de uma peça, já que a gama de carros aumentou muito nos últimos anos e, por consequência, a de peças também. Acessar pelo computador ou celular tem agilizado bastante nossa rotina”, acrescenta Calcic.

+ Veja mais: O poder do catálogo online

A indústria também tem gerado conteúdo para o setor, abordando desde assuntos técnicos até gestão de negócio. A empresa brasileira Nakata é uma delas.

“Os mecânicos são peças-chave para nós. Criamos constantemente soluções para ajudá-los a se manterem bem informados”, diz Sergio Montagnoli, diretor de marketing e vendas da Nakata.

“Há uma limitação para juntar mecânicos em cursos, por isso, decidimos também fazer vídeos, que já somam mais de dois milhões de visualizações”, afirma.

Para Montagnoli, o reparador precisa de formação, não apenas informação. “Por isso, sempre visitamos oficinas para ensinar o passo a passo de uma aplicação, já que todos os anos novos modelos surgem. O mecânico precisa estar apto para atender tanto um Gol como uma BMW X1”, diz.

+ Leia a entrevista completa com Sergio Montagnoli 

Fidelização é fundamental

Há 32 anos no mercado automotivo, Cesar Calcic já vivenciou muitas tendências no setor, no entanto, uma nunca sai de “moda”: o atendimento personalizado.

“Tenho como filosofia na minha oficina deixar o cliente 100% satisfeito. Serviço de qualidade e, mais do que isso, personalização do atendimento ajuda na fidelização”, afirma. “Respeito, pontualidade, preço justo e a constante evolução fazem parte do nosso pilar.”

Há mais de cinco anos no Tatuapé, a oficina TPS Automotive se destaca na reparação de carros importados. Foto: Cleo Resque


Além de atender com hora marcada, uma prática, segundo ele, faz toda a diferença para ganhar a confiança de quem leva o veículo até sua oficina. “Após o serviço, não jogamos fora nenhuma peça, assim, mostramos todas que foram substituídas e deixamos os itens à disposição, caso a pessoa queira levar embora. Dessa maneira, inspiramos mais confiança.”

+ Confira as dicas da Nakata para encontrar profissionais de confiança

Outra maneira de criar uma relação mais afinada é o uso do WhatsApp. “O nosso funciona direto, das 8 às 18h, e mandamos orçamentos, informações sobre o veículo e fotos. Também atendemos por e-mail e temos canais nas redes sociais. Nosso site, em breve, voltará a ser alimentado”, diz o empresário, que acha importante manter a transparência.

 Veja os benefícios do uso do WhatsApp no varejo

“O mundo é digital, então, temos que fazer parte dele. O primeiro contato do cliente, que ainda não nos conhece, é através da internet. Não adianta ‘maquiar’ nosso trabalho na rede, apresentar um espaço diferente do que é. Temos que ser realistas desde o início”.

Eterna evolução

Para Calcic, a tecnologia no setor no País foi imposta a partir do momento em que o Brasil foi “invadido” por carros importados. “A entrada de recursos tecnológicos começou através da concorrência. Desde então, tudo mudou por aqui”, diz.

“A digitalização e o comércio eletrônico também são frutos da modernização. Cada dia que passa, coisas novas são inventadas para expandir o universo digital. A evolução é constante. Por isso, vamos sempre tentar novas maneiras de crescer na nossa área”, afirma ele, que conclui o pensamento com outro muito conhecido, do filósofo grego Sócrates: “O verdadeiro sábio é aquele que se coloca na posição de eterno aprendiz”. 

Receba grátis por e-mail

Comentários

Author


Avatar