Notícias

Frete sem crise

Quer comprar uma peça, mas está com medo do pedido não chegar no prazo? Saiba quais são as estratégias do Canal da Peça para driblar as greves no País

A greve dos caminhoneiros causou a paralisação de profissionais de diferentes áreas, incluindo do setor automotivo. Montadoras pararam a produção por falta de peças; enquanto lojistas e mecânicos tiveram de encontrar atalhos para não perder clientes.

Por conta do caos instalado no País, os Correios limitaram suas operações e suspenderam as postagens de Sedex, encomendas que são entregues com dia e hora marcados. Quem precisa de um produto com urgência, teve de apelar para outros meios de entrega.

Nós, do Canal da Peça, temos algumas alternativas para não prejudicar a rotina de quem depende de peças para trabalhar. Afinal, já contamos com mais de 50 mil oficinas cadastradas e 500 lojistas, que não podem, simplesmente, fechar as portas por falta de produto ou perder vendas.

“Quando ocorre uma greve que pode impactar diretamente nos nossos negócios, outras formas de entrega vêm para solucionar possíveis atrasos. Temos parceria com empresa de motoqueiros terceirizados, em várias cidades do País, que nos atende em momentos de crise”, diz Diego Alencar, responsável pelo setor de vendas do Canal da Peça.
“Além disso, os próprios lojistas têm estratégias para não perder clientes”, afirma. Ficar de braços cruzados, definitivamente, não faz parte dos planos de quem está no comércio eletrônico. “Muitos já têm motoqueiros próprios e, quando situações como essa acontecem, reforçam a equipe”.

Frete para todos

O Canal da Peça disponibiliza seis tipos diferentes de frete: CDP Entrega, Sedex, Pac, Retirada na Loja, Entrega Turbo e Entrega por Transportadora.

+ Saiba mais sobre nossos fretes

Em época conturbada, a Entrega Turbo e a Retirada na Loja são as melhores opções para quem tem pressa de receber o pedido. A primeira opção garante que o cliente receba o produto em até 3 horas. Para esse frete, o usuário deverá fazer a compra em uma loja que esteja na mesma cidade.

Para driblar a greve, as entregas com moto têm evitado atrasos. Foto: Adriano Stofaleti

Para driblar a greve, as entregas com moto têm evitado atrasos. Foto: Adriano Stofaleti


Já a Retirada na Loja é a opção ideal para os clientes que estão próximos do ponto físico. A vantagem é que o pagamento é feito pela internet, com cartão ou boleto, e ainda poderá ser parcelado – em uma loja física, dependendo do valor do pedido, não há possibilidade de parcelamento, ao contrário do comércio eletrônico onde independe do valor final.

Além disso, o usuário ainda pode aproveitar ações promocionais, como os cupons de desconto. Muitos fabricantes parceiros do Canal da Peça oferecem cupons para quem compra em lojistas afiliados à nossa plataforma – muitos deles, inclusive, garantem economia de até R$ 100. Somados, os resgates já chegaram a R$ 500.

Outra vantagem é o frete grátis, também oferecido pelos fabricantes. Em ações frequentes, lojistas que expõem o portfólio na nossa plataforma podem disponibilizar frete gratuito para seus clientes e, também, usar para benefício próprio.

+ Leia também: Sem medo do frete

O frete grátis pode garantir uma venda. A Pesquisa Conversion do Consumidor Digital 2017, publicada pela agência brasileira Conversion, comprova os efeitos positivos do frete gratuito: 84% dos e-consumidores entrevistados afirmam que comprariam mais pela internet se o frete fosse sempre grátis.

“O lojista precisa ficar atento às ações, mas elas são oferecidas frequentemente para membros do nosso Clube Profissional”, confirma Diego Alencar. “É uma forma de venderam mais e ficarem mais competitivos no cenário eletrônico”.

Entrega rápida

Lojistas como Molina e Galpão Autopeças, parceiros do Canal da Peça, também já lançaram mão de alternativas para agilizar a entrega dos pedidos. Os clientes da Molina que utilizam a internet para compras e estiverem em um raio de até 15 km da loja física, podem receber o produto em poucas horas através de motoqueiros e, o melhor, gratuitamente.

Emerson Martins, da Molina. Foto: Adriano Stofaleti

Emerson Martins, da Molina. Foto: Adriano Stofaleti


“Isso dá fôlego para quem compra, para o nosso e-commerce e para desenvolvermos melhor nossas ferramentas. Inclusive, atendo uma fatia do Canal da Peça com o meu frete grátis, que também tem dado uma força extra na operação”, afirma Emerson Martins, gerente da Molina.

+ Vendas mais aceleradas

A Galpão Autopeças, que revelou recentemente que 40% de seu faturamento vêm do comércio eletrônico, também está empenhada em levar soluções para seus consumidores. “Disponibilizamos oito motoqueiros próprios e um motorista. Muitas vezes, o item chega em menos de uma hora para o cliente”, garante Jefferson Masullo, sócio-proprietário da Galpão.

+ Veja mais: Combustível para o varejo de autopeças

A opção de Retirada na Loja encabeça a lista de preferência dos clientes da Galpão que estão no mesmo bairro. “É muito comum clientes que moram na região optarem por retirar no balcão. Nesses casos, ligamos para cada um deles para agendar horário, assim, conseguimos oferecer uma experiência mais personalizada”, comenta Masullo.

Peças sem atraso

Nós temos parceria com a plataforma Rapiddo, empresa de entregas via motoqueiros. Em até 48 horas após o pedido, o produto é entregue ao destino final. Esse serviço abrange a Grande São Paulo, Campinas, Porto Alegre, Curitiba, Rio de Janeiro, Vitória, Belo Horizonte, Salvador, Recife e Fortaleza.

Quer vender online também? Confira como é simples!

Para quem depende das peças, essa alternativa faz toda diferença. “Quando compro um produto pela internet e tenho a possibilidade de optar pela entrega via motoqueiro, eu não penso duas vezes. É uma garantia de que o item vai chegar logo”, afirma o mecânico Roberto Ghelardini Montibeller, da oficina High Tech, em São Paulo. Em período de incertezas, essas soluções tranquilizam quem tem pressa.

Receba grátis por e-mail

Comentários

Author


Avatar